Este é o meu quartinho de bagunça. Da embalagem vazia de Chokito ao último livro do Saramago que eu não terminei de ler, você encontrará aqui de tudo um pouco.

domingo, dezembro 23, 2007

Baiano não dorme no ponto.


A Tarde recomenda...
Originally uploaded by Van-Or

Deu n'A Tarde de ontem: a perfeita vítima de assalto esquematizada. Vale pra Salvador, pro Rio e, sem exagero, acho que um banner assim, bem grande e em 4 línguas diferentes, no desembarque internacional de todos os aeroportos do país, talvez tivesse poupado a vida do italiano que rolou pra baixo de um ônibus quando lutava com um ladrão pelo cordão de ouro do pai na Praia de Ipanema.

É só falar em assalto no Brasil que os ufanistas de plantão vêm logo contar que perderam suas máquinas fotográficas, suas filmadoras, seus laptops e até suas carteiras, ó, na frente do Coliseu romano ou numa praça de touros qualquer. Tenho pra mim que assalto nesses locais é pagação de karma. No Brasil, é só um lembrete: não dá pra blindar, tudo, minha gente. Ou seja, é karma também.

Há dez dias, em Ipanema, um cara de bicicleta tentou arrancar o celular da minha orelha enquanto eu falava e andava, à luz plena do dia, numa Visconde de Pirajá recheada de guardas na Operação Natal. Seguiu-se uma breve troca de ofensas, tão logo me refiz do susto:

- Filho da puta!, gritei.
- Vai se fuder! E a voz dobrou a esquina da Joana Angélica, onde as vítimas aguardavam sua vez, civilizadamente, nas filas dos restaurantes.

***

Agora, cá entre nós: chamar relógio de riqueza é coisa fina, não é? A que ponto chegamos? (suspiro)

|

Links to this post:

Criar um link

<< Home