Este é o meu quartinho de bagunça. Da embalagem vazia de Chokito ao último livro do Saramago que eu não terminei de ler, você encontrará aqui de tudo um pouco.

terça-feira, setembro 28, 2010

Cenas de um pós-operatório perfeito

Bibi foi castrada na sexta porque quem ama castra, e nós somos alucinados por ela. E quem ama muito, mas muito mesmo, de verdade à beça, castra antes do primeiro cio, o que foi o caso com o nosso Bichon da Patagônia de Pelo Semi Arame. Mesmo sabendo que a castração é o melhor que um proprietário pode fazer por ser animal, sempre rola o medo perturbador da morte por complicações transoperatórias e, comigo, não foi diferente. O que me deixou um pouco mais tranquila foi ter optado por operá-la no centro cirúrgico mais-que-perfeito da prefeitura (não se enganem: estou falando do IJV), com o protocolo anestésico mais seguro e  por cirurgiões com mais de 20 anos de experiência - os únicos que eu conheço, no Rio, capazes de fazer uma panhisterectomia de cadela em menos de 20 minutos, fechando a pele com apenas um pontinho. 

 Roupa paralisante: quem tem um animal hiperativo PRECISA experimentar essa mágica da roupa pós-operatória (que tem como efeito primário evitar que o animal acesse a ferida cirúrgica com a boca). Dizem que funciona melhor em gatos. Espetáculo!

Um pouco de cobertor e sofaterapia assistida não fazem mal a ninguém.

Isto é um colar elisabetano com um cachorro ao centro. O colar elisabetano também serve para evitar que o animal atinja a ferida cirúrgica com a boca.

O colar elisabetano pode ser improvisado com radiografias antigas lavadas com cloro, mas o da minha Bibi precisou ter mais personalidade que isso. Afinal, ela é o equivalente mulherzinha dos cães.

A barriga pós-operada: um ponto solitário, dois dedos abaixo do umbigo, isolado como uma ilha em um oceano de Rifocina.

Bibi dorme após lamber o restinho do meu iogurte. Um pouco de probiótico não faz mal a ninguém, e é claro que a semana do pós-operatório merece algumas trangressões.

PS: este post não teria sido possível sem a competência da equipe cirúrgica do IJV: aos meus colegas, meus mais sinceros agradecimentos.

|

Links to this post:

Criar um link

<< Home