Este é o meu quartinho de bagunça. Da embalagem vazia de Chokito ao último livro do Saramago que eu não terminei de ler, você encontrará aqui de tudo um pouco.

terça-feira, março 25, 2008

The fish is on the roof.

A avó telefona pro neto pra saber como estava indo sua terça-feira chuvosa, após uma segunda de cinzas e perdas. Descobriu que tudo ainda ia mals: O Cara tinha caído da bicicleta, por isso estava manco duma pata e vesgo dum olho, e seu pai havia devolvido Dino à pet shop. Dino era o peixinho que tinha sobrado no aquário após a trágica e inexplicável morte de Rex.

- Por que seu pai fez uma coisa dessas?, a vó estranhou.
- Pra ele não ficar muito sozinho, vovó, respondeu o menino, que parecia até muito feliz com o destino providenciado em prol da felicidade de seu peixe.

Agora há pouco, o pai d'O Cara fez um DDD sussurrado para esclarecer que o peixinho Dino também bateu as botas -- "mas, xiiii.... o menino não pode saber". Como meu sobrinho não viu o cadáver boiando no aquário, eles acharam mais bonito esconder a verdade, que não há nada mais desagradável que a verdade, verdade, verdade o tempo todo, sobretudo se a dita é reincidentemente desagradável.

***

Meu lado djindinha acha tudo ótimo, mas minha faceta legista veterinária gostaria muito de saber se a causa mortis pode ter alguma coisa a ver com leite condensado. Talvez nossa família carregue o gene do peixicídio serial.

|

Links to this post:

Criar um link

<< Home