Este é o meu quartinho de bagunça. Da embalagem vazia de Chokito ao último livro do Saramago que eu não terminei de ler, você encontrará aqui de tudo um pouco.

domingo, fevereiro 24, 2008

Mascotes

Minha chefe-Rita, a pessoa mais equilibrada, ecológica-e-politicamente correta que eu conheço, contou-me que viu, com sua filha de 4 anos, uma fila quilométrica de Flamenguistas aguardando a vez para comprar o ingresso da vitória de hoje contra o botafogo. Como a Rita é ótima, mas não é perfeita, e por isso é vascaína (eu até respeito, mas com letras minúsculas), teve o desplante de me contar o que comentou com sua pequena Loló quando viu a Nação Rubro Negra se avolumando às portas do Jockey Club:

- Ih, tá cheio de urubu fedido aqui hoje!

Nem preciso dizer que fiquei extremamente revoltada e meu efervescente sangue passou logo a correr no sentido contrário pelas veias, de tanto choque e horror: Como assim, urubu? E como assim, fedido? Então minha ídala do politicamente correto está plantando em sua filha a maligna semente do preconceito olfatório? Haveria naquele preconceito olfatório alguma evidência indefensável de injúria racial? Estaria ela, por ser caucasiana e vascaína, insinuando que meu Timão é um time de afrodescendentes com desodorante vencido?!? Minha fé na Humanidade ruiu naquele exato instante, mas a Rita tentou contornar:

- Ah, Van, nada a ver. Foi só uma alusão ao mascote que o SEU time escolheu, que, diga-se de passagem, não é um passarinho lá muito fofo ou cheiroso.
- E o mascote do seu time, heim, heim? O bacalhau, pelo que me consta, também não é o peixe mais cheiroso que existe. Inclusive é usado para se referir a partes bacalhoentas da mulher que não se cuida.
- Sim, mas pelo que me consta, não existe nenhum peixe perfumado.
- E nem urubu!

Estava óbvio que aquela discussão teria de se encerrar sozinha. Se continuássemos, provavelmente partiríamos pros cabelos uma da outra e entraríamos em méritos ginecológicos nada a ver. Então ficamos as duas caladas por alguns instantes, furiosas com as insinuações lançadas de lá e cá, pensando com nossos botões por que diabos o cão, o melhor mascote do mundo por sua semper fidelidade, tinha de ser logo o símbolo do botafogo, aquele timeco que nunca será o nosso.

|

Links to this post:

Criar um link

<< Home