Este é o meu quartinho de bagunça. Da embalagem vazia de Chokito ao último livro do Saramago que eu não terminei de ler, você encontrará aqui de tudo um pouco.

sexta-feira, maio 29, 2009

Profissão: castradora de Bagé

Como qualquer médico veterinário consciente, sou absolutamente a favor da castração pré-púbere de cães e gatos. Aliás, basta meio neurônio parcialmente funcional para ser absolutamente a favor da castração de cães e gatos antes do puberdade, e talvez por isso eu seja tão passional em relação a este assunto. Estou ciente de que existem pessoas não tão espertas no planeta Terra, mas mesmo os mais lentos precisam entender que não há nada a entender: é só castrar, e pronto. E quando o proprietário não quer castrar seu bichinho, meu amigo... eu desço do salto e extravaso o pior do meu mau humor:

Situação castradora 1: canino de raça pompom, 3 anos, gravatinha no pescoço, macho, 6,5kg
- É castrado?
- Não! Tadinho, claro que não!
- Tadinho por quê?
- Ah, tadinho, imagina se eu vou deixar cortar o pipi do meu bebê...
- O pipi fica, as bolinhas saem. É rápido, o pós-operatório é incrivelmente simples, você vai evitar que seu bebê tenha filhotes que pararão nas mãos de pessoas malucas, além de prevenir diversas doenças, como a hiperplasia de próstata, a prostatite, hérnias perineais, tumores venéreos, etc. E o que é melhor: é de graça!
- Ah, não. Meu bebê sem pipi não fica!
- Que parte de "a gente não arranca o piru na castração" a senhora não entendeu?

Situação castradora 2: canino de raça mini-mini-extra-toy, 1 ano, fêmea, 2,5kg
- É castrada?
- Não.
- Por quê?
- Porque ainda quero tirar uns filhotinhos dela.
- Por que não tira uns filhotes da sua barriga e deixa sua cadela em paz?

Situação castradora 3: canino de raça fofoletóide, 2 anos, macho, 7 kg
- Castrado?
- Não.
- Por quê?
- Porque eu queria que ele namorasse.
- Por que não namora você e deixa seu cachorro em paz?

PS: Na verdade, pra essas pessoas, eu gostaria de dizer: por que não trepa com seu próprio pau e deixa o do seu cachorro em paz? Ou por que você não procura ajuda profissional pra saber porque você tem de trepar com o pau do seu cachorro? Mas essas coisas eu não posso dizer, porque se eu partisse pra esse tipo de argumentação, seria obrigada a pôr um divã no meu consultório e acabaria processada pelo CRP por exercício ilegal da profissão.


Situação castradora 4: canino sem raça muito definida, 9 anos, fêmea, 20 kg
- É castrada?
- Não, mas também é virgem, nunca cruzou.
- Vamos castrar então?
- Ah, agora que ela tá tão velhinha?
- Quer esperar ela ficar bem doentinha, entre a vida e a morte por causa duma piometra, pra castrar de emergência?
- Ah, não.
- Ah, bom!

Situação castradora 5: canino de raça dita feroz e truculenta, 6 anos, macho, 35 kg
- Por que não castrou?
- Não quero que meu cachorro vire a bicha da rua.
- Com ou sem testículos, seu cachorro nunca terá dúvidas sobre a própria masculinidade. Você tem sobre a sua?

***

Por outro lado, quando chegam ao meu consultório animais castrados, eu abro minha caixinha de parabéns e distribuo medalhas e beijinhos pras pessoas que merecem. Minha campanha feroz diária pela castração também se vale do reforço positivo.

***

Nem preciso dizer que, para todas as pessoas desprovidas de bloqueios afetivos à castração - contra a subjetividade, não há argumentos racionais que bastem - e que querem entender porque castrar é a melhor opção, eu tenho toda a paciência do mundo para dar as seguintes explicações (adaptação de um post e email enviado à Jussara S. sobre o tema):

Castrem seus animais, mesmo que sejam de raça pura. Animais raça pura, se forem inteiros, podem fugir e nunca mais voltar às mãos do dono se encontrados por um mercenário. O mercenário vai prostituir o animal de raça pura para lhe vender as crias. Criação é para criadores profissionais, que teoricamente sabem selecionar matrizes para evitar doenças transmitidas hereditariamente. Animais de leigos devem ser castrados sempre. A castração oferece várias vantagens à saúde dos animais (previne tumores mamários e evita a piometra em fêmeas, e as doenças da próstata, tumores testiculares e venéreos e a hérnia perineal em machos) é gratuita na cidade do Rio de Janeiro.

Idade ideal para castrar

A idade ideal para a castração é ainda um tema controverso. Não porque a ciência não tenha chegado a um denominador comum neste campo, mas sim porque muitos veterinários ainda têm mania de tirar idéias malucas e conceitos empíricos da cartola. Se um insight empírico desses rendesse ao menos um prêmio Nobel da Ciência, vá lá, mas não há casuística nobelística envolvendo veterinários que não frequentam congresso, e esta é a mais dura realidade. A criatividade não é a melhor amiga do médico.

Há duas correntes autodenominadas "científicas" sobre a época ideal para a castração de cães e gatos:

1) A do Hoskins, autor do livro de pediatria veterinária mais famoso do mundo, que preconiza a castração pré-púbere (antes do primeiro cio) para reduzir quase a zero a incidência dos tumores mamários - uma dura realidade da maioria das cadelas de terceira idade castradas tardiamente ou não castradas.

2) E a corrente "do contra", formada por veterinários que observaram que alguns animais castrados precocemente (machos, em maioria) apresentaram incontinência urinária na idade adulta. Esta hipótese científica (castração precoce = incontinencia urinária adulta) foi derrubada por um estudo sério feito no início da década de 1990 na Universidade da Flórida com gatos, que provou que a castração pré-púbere (entre a sexta e a décima quarta semana de vida) não interfere na saúde do trato urinário. O único efeito colateral do procedimento, se é que se pode chamar assim, é o aumento do tempo de crescimento esquelético, o que pode tornar os animais mais "altos".

Para saber sobre esse estudo da Flórida, procure o seguinte artigo: Developmental and Behavioral Effects of Prepubertal Gonadectomy. Mark S. Bloomberg, DVM, MS; W.P. Stubbs, DVM; D.F. Senior, BVSc; Thomas J. Lane, BS, DVM; University of Florida at Gainesville.

Nem preciso dizer que qualquer veterinário bem informado de 1992 pra cá adota a preconização do Hoskins. Como a faixa etária da castração pré-púbere é ampla (da sexta semana ao quinto mês de vida), eu particularmente recomendo que o animal seja propriamente desmamado, vermifugado e completamente vacinado antes da castração, que é, afinal, uma cirurgia eletiva - portanto pode esperar até que o sistema imunológico esteja maduro e devidamente fortalecido.

O site da American Veterinary Medical Association (AVMA) sutilmente recomenda que a castração seja feita antes do primeiro cio, mas não é incisiva quanto a isto justamente porque, NOS EUA TAMBÉM, HÁ VETERINÁRIOS QUE INEXPLICAVELMENTE AINDA ESPERAM PASSAR O PRIMEIRO CIO PRA CASTRAR sem que o animal tenha qualquer problema de saúde que impeça o procedimento. Para ler o que diz a AVMA, entre em: http://www.avma.org/animal_health/brochures/spay_neuter/spay_neuter_brochure.asp

Se uma cadela não for castrada antes do primeiro cio, obviamente não se pode afirmar que este animal terá câncer de mama por isso, pois há incontáveis variáveis genéticas e ambientais envolvidas na patogenesia do câncer. Porém, por que correr esse risco se a castração pré-púbere é uma das únicas variáveis que a gente pode controlar?

|

Links to this post:

Criar um link

<< Home